• Mário Antonio Marques Fascio

Israel o povo da promessa


Quem lê essa pequena frase pode não compreender o significado gigantesco que está por detrás dessas palavras. Como pode um Deus infinito fixar um pacto de promessa com um determinado povo? Como ficam as outras nações frente a essa circunstância?


Antes, precisamos compreender que essa aliança por mais que seja direcionada aos israelitas, com veemência posso declarar que o plano do Senhor era salvar toda a humanidade através do povo santo, o povo escolhido por Ele.


Abraão – o pai do povo da promessa


Em Gênesis 17, Deus muda o nome de Abrão, o chamando a partir de então de Abraão. Deus diz ao seu servo que o multiplicará extraordinariamente e o fará pai de numerosas nações. O Criador diz a Abraão que o dará, a ele e a toda a sua descendência, em possessão perpétua, a terra de Canaã, onde hoje está localizado o País de Israel.


Por esse fato bíblico pode-se dizer que Abraão é o pai de Israel o povo da promessa, todavia, Abraão, conforme dito por Javé, o Senhor, seria pai de numerosas nações. Então como gentios podemos dizer que fazemos parte da promessa de Deus para Abraão, mas claro, precisamos confessar a Cristo como o nosso Senhor e salvador, pois através disto seremos filhos de Deus por adoção de Jesus. (Gálatas 3:26)


Por que é Israel o povo da promessa?


Assim como havia dito o Senhor que faria de Abraão grandes nações, ali estava feito o pacto da aliança da promessa entre homem e Deus. Mais tarde, em continuidade ao que prometera, o autor da vida faz de Jacó Israel, e fortalecendo a promessa que fez ao seu avô o constitui pai das 12 tribos de Israel. Assim, tanto Abraão, quanto Isaque e Jacó são ditos patriarcas de Israel o povo da promessa.


Israel não é o povo da promessa porque Deus negligenciou o restante da humanidade, porém foi a partir dos patriarcas que Ele encontrou homens com seus corações verdadeiramente adoradores ao único soberano em todo o universo.


Somente Israel tem parte com Deus?


Negativo. Antes, todos quanto reconhecerem que Jesus é o Senhor, estes também terão parte com Deus.


Israel permanece sendo o povo eleito por Deus, pois Cristo não veio ao mundo para modificar o panorama traçado anos antes de sua vinda, apenas esteve entre nós para resgatar o que havia se perdido entre criador e criatura. O Emanuel veio rasgar o véu que nos separava do Pai. Porquanto, todos que estiverem em Cristo, estarão também em Deus. (Romanos 8:9-17)


Sinais históricos do cuidado do Senhor para com Israel


Deus sempre cuidou do seu povo, a exemplo podemos citar o êxodo liderado por Moisés e abertura do mar vermelho; o cuidado à Israel o povo da promessa nos 40 anos de deserto, onde a cada novo dia recebiam dos céus o maná e as aves para o seu sustento; a derribada dos muros de Jericó, chefiado por Josué, dentre tantos outros fatos que comprovam o quanto Deus ama aquele povo.


Verdadeiramente Israel pode se orgulhar e se sentir abençoado por ser o povo santo do Senhor!


Israel o povo da promessa até os dias atuais


O pacto de Deus com Israel não ficou resumido aos tempos bíblicos, até os dias de hoje podemos notar o cuidado de Deus para com o povo israelita:


Já ouviu falar da guerra dos seis dias? Essa foi a guerra mais rápida que a humanidade teve conhecimento, onde com um exército infinitamente menor, Israel derrotou o Egito, a Síria e a Jordânia, além de ocupar parte dos territórios desses países.


Seria possível um País minúsculo, com números expressivamente inferiores aos de seus inimigos vencer sem nenhuma dificuldade sem o auxílio de um Deus que os protege até os dias de hoje?


Deus é soberano em toda a história e será por toda a eternidade. Assim como com Israel, se Deus quiser realizar proezas a partir de sua vida, esteja certo de que você viverá momentos sobrenaturais e inexplicáveis. Deixe Deus ser o Deus do seu viver, faça dEle o senhor da sua alma.



Mário Antonio Marques Fascio

Presidente Administrativo da IVPD


4 visualizações0 comentário