• Mário Antonio Marques Fascio

Delegado diz que homicídios registrados em 2021 em Santana têm ligações com facções

Um dado relevante apresentado pelo delegado Victor Crispim é que 100% dos homicídios investigados em Santana guardam relação com organizações criminosas.


O delegado Victor Crispim, titular da 1ª Delegacia de Polícia de Santana (1ª DPS) apresentou nesta quarta-feira (15) o quantitativo dos crimes de homicídio ocorridos e elucidados no ano de 2021 no município santanense, distante 17 quilômetros da capital, Macapá. Segundo a autoridade policial, no ano passado foram registrados 60 homicídios, dos quais, 12 foram oriundos de confrontos policiais.

Dos 48 homicídios com autoria desconhecida ao tempo do crime (excluídos os decorrentes de confrontos policiais), a delegacia conseguiu elucidar 39, ou seja, em 81% dos crimes, os autores foram identificados e indiciados. Os 9 homicídios cuja autoria ainda não foi definida continuam com as investigações em andamento.

Crispim explicou que o alto percentual de elucidação dos homicídios deve-se ao mapeamento das organizações criminosas e seus respectivos membros, mas, principalmente, ao comprometimento dos policiais civis com a sociedade de bem.


“Além do trabalho de inteligência, nossa equipe de investigação possui experiência e compromisso com o ofício desempenhado diariamente em prol da sociedade. Apesar das dificuldades encontradas, a população santanense reconhece e confia no trabalho da Polícia Civil e, por isso, tem contribuído através de denúncias anônimas”, disse o delegado.

Um dado relevante apresentado por Victor Crispim é que 100% dos homicídios investigados guardam relação com organizações criminosas, ou seja, as mortes ocorreram em decorrência dos conflitos entre elas.

“Infelizmente esse é o retrato atual. Os jovens estão entregando as suas vidas nas mãos de lideranças de organizações criminosas e passam a cometer crimes a mando delas. Por vezes, antes de concluir um inquérito, me deparo com o autor de um homicídio, que se tornou vítima em outro homicídio. É um ciclo que muitas vezes só tem fim com a morte”, frisou Crispim.


No ano de 2021, houve um aumento de 27% no número de homicídios investigados pela 1ª DPS em relação ao ano de 2020. Apesar do aumento no número de casos (13 homicídios a mais), o percentual de elucidação desse ano foi maior do que o do ano passado (77%). Os dados dos homicídios decorrentes de confronto policial foram o mesmo. fonte: Delegado diz que homicídios registrados em 2021 em Santana têm ligações com facções – Diário do Amapá - Compromisso com a Notícia (diariodoamapa.com.br)



8 visualizações0 comentário